Governador autoriza projetos para a mobilidade na Baixada Santista

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 
A concessionária Ecovias irá realizar estudos para a elaboração de projetos de obras para melhorar a mobilidade urbana na Baixada Santista. Ontem, dia 13, foram assinadas as  autorizações para que a concessionária elabore os projetos de implantação de ponte entre Santos e Guarujá, que incluem a Fase 2 da Nova Entrada de Santos, e de melhorias na Rodovia dos Imigrantes (SP-160) na altura do trecho urbano de São Vicente. Os estudos serão acompanhados pela ARTESP (Agência de Transporte do Estado de São Paulo), responsável pela fiscalização e gerenciamento dos contratos de concessão. A Agência Reguladora irá analisar os projetos e verificar a viabilidade de sua execução pelo contrato de concessão.
 
De acordo com a autorização, a concessionária irá realizar os projetos funcionais e executivos para a construção de ponte ligando os municípios de Santos e Guarujá, interligação rodoviária entre a Rodovia Anchieta (SP-150), na altura do km 65, e a Rodovia Cônego Domênico Rangoni (SP-055), no km 250. A interligação terá cerca de sete quilômetros. Os projetos incluirão, também, a previsão de obras para a adequação e compatibilização da entrada de Santos com a nova interligação, intervenções denominadas Fase 2 da Nova Entrada de Santos.
 
As obras incluem melhorias da Rodovia Anchieta, com alargamento da ponte sobre o Rio Casqueiro, adequação da SP-148 da Alemoa até o Piratininga, implantação de passarelas. No trecho por onde circulam em média 110 mil veículos por dia, os benefícios incluem melhoria nas viagens entre Santos e Guarujá, com a criação de uma importante opção às balsas. Haverá, ainda, facilidade de acesso do bairro Piratininga, da zona noroeste de Santos e do município de São Vicente à Pista Norte da SP-150, além da eliminação de problemas de inundações na SP-150, com obras de drenagem.
 
Nova Entrada de Santos
 
A Fase 1 das obras da Nova Entrada de Santos sob responsabilidade da Ecovias, e fiscalizadas pela ARTESP, tiveram início em 30 de abril. As intervenções irão separar o fluxo de entrada e saída ao Porto, composto predominantemente por caminhões, do tráfego que entra e sai da cidade, no qual prevalecem os veículos leves. As obras visam organizar os diferentes tipos de tráfego na chegada a Santos, melhorando a fluidez viária e a qualidade de vida na região. Com investimento de R$ 260,7 milhões – valor proveniente da receita do pedágio –, a previsão é que as obras sejam concluídas em 36 meses.
 
São Vicente
 
A outra autorização assinada nesta quarta-feira, dia 13, possibilitará à Ecovias realizar projetos funcionais e executivos para melhorias no trecho urbano da Rodovia dos Imigrantes (SP-160), entre o km 62 e o km 68, em São Vicente. As intervenções previstas vão desde a implantação de iluminação; melhorias nas passagens inferiores com reforço na iluminação e orientação para pedestres e ciclistas; revitalização sob o viaduto do km 68; modernização no sistema de monitoramento com adequação de quatro câmeras para detecção automática de acidentes; organização de acessos; e obras de prevenção de enchentes. As intervenções irão melhorar a segurança viária, integrar a rodovia às comunidades vizinhas, melhorar a fluidez e reduzir os problemas com enchentes. 

Mais Lidas

Siga no Instagram

banner comjovem

 

 

São Paulo

Rua da Gávea, 1390 - Vila Maria
CEP - 02121-020 - São Paulo/SP
Fone - (11)2632-1500

Brasília

SAS – Quadra 1 – Lotes 3/4
Bloco “J” – 7º andar – Torre “A” Edifício CNT
CEP: 70070-010 - Brasília/DF
Fone - (61)3322-3133